Your SEO optimized title

Artigo investimentos 3

Qual a diferença de Investimento Vs Trading

Existe uma pergunta que às vezes é feita por aqueles que são novos nos mercados financeiros, e até debatidos ocasionalmente por participantes experientes. Essa questão é como se diferencia entre negociação e investimento. Tanto o comércio quanto o investimento quando se os considera sob a perspectiva dos mercados financeiros são realizados de maneira muito semelhante, eles são frequentemente considerados como ações intercambiáveis.

Em meu livro, Os fundamentos das negociações, eu segui junto com este tema básico, introduzindo a idéia de que o que diferencia os dois é a definição do escopo. Tanto a negociação quanto o investimento, afinal, estão nos níveis mais simples de aplicação de capital na busca de lucros. Se eu comprar ações da YZT, espero ver o preço valorizado ou ganhar dividendos e talvez ambos. O que separa a negociação do investimento, no entanto, é que, geralmente, na negociação, há uma expectativa de saída. Isso pode ser na forma de uma meta de preço ou em termos de quanto tempo a posição será mantida. De qualquer maneira, o comércio é visto como tendo uma vida finita. Investir, por outro lado, é mais aberto. Um investidor comprará ações de uma empresa sem uma noção pré-definida de quando venderá, se é que vai vende-la.

Podemos usar exemplos para ajudar a demonstrar a diferença. Warren Buffet é um investidor. Ele compra empresas que ele considera subestimadas e mantém suas posições enquanto continua gostando de suas perspectivas. Ele não pensa em termos de um preço pelo qual ele sairá do estoque. George Soros é (ou pelo menos enquanto ainda administrava ativamente seu fundo de hedge) um trader. Seu comércio mais famoso foi o curto-circuito da libra britânica, quando ele pensou que a moeda estava sobrevalorizada e pronta para ser retirada do Mecanismo Europeu de Taxa de Câmbio. A posição que ele assumiu baseou-se em uma circunstância específica. Uma vez que a libra foi permitida a flutuar livremente, e rapidamente desvalorizada no mercado, Soros saiu com um belo lucro. Isso atende aos critérios de ter uma saída predefinida, tornando-se um negócio, não um investimento.

Existe uma outra maneira pela qual se pode definir a negociação em contraposição ao investimento. Tem a ver com a maneira pela qual se espera que o capital aplicado produza um retorno. Na negociação, a valorização do capital é o objetivo. Você compra ações da XZT a 10, esperando que ela vá para 15 e, assim, produza um ganho de capital. Se os dividendos ou juros forem pagos ao longo do caminho, tudo bem, mas provavelmente apenas uma pequena contribuição para os lucros esperados.

Em contraste, o investimento parece mais para a renda ao longo do tempo. Isso faz com que a produção de renda, como dividendos e pagamentos de juros, seja o principal ponto focal. Os investidores experimentam apreciação de capital? Claro, mas ao contrário do comércio, essa não é a principal motivação.

Com essas definições em mente, considere o que muitas pessoas chamam de seu maior investimento sendo sua casa. Com base em nossa segunda definição de investimento, no entanto, uma casa geralmente não é um investimento porque, na maioria dos casos, ela não produz nenhuma renda. De fato, produz despesas consideráveis ​​na forma de pagamentos de juros de hipotecas, iptu, contas de serviços públicos e manutenção. Então na verdade, uma casa é um comércio. Compramos e esperamos que seu valor aumente com o tempo, aumentando nosso patrimônio. E o fato de muitas pessoas esperarem se mudar em apenas alguns anos e vendê-las naquele momento faz com que seja mais um negócio do que um investimento. (É claro que a própria propriedade de aluguel pode certamente ser vista como investimento, a menos que esteja sendo vendida, o que definitivamente seria mais uma negociação.)

Como observado anteriormente, para muitas pessoas, o comércio e o investimento parecem ser a mesma coisa. Os mecanismos de compra e venda são basicamente os mesmos. Às vezes, a análise que se faz para tomar essas decisões é idêntica também. É a intenção e definição de objetivos que separam negociação e investimento, no entanto.

Paulo Ávila

 

 

Prominas